• Postado por Tiago

INTERNA_12_base_praia-brava-vista-aerea93

Além de ter que atravessar toda a praia, Rori ainda enfrenta o desafio da passagem da lagoa

O vendedor ambulante Rori Blauth, 67 anos, mora na praia Brava, em Itajaí. Ele elogia a prefeitura pelo lindo calçamento feito na avenida José Medeiros Vieira, mas pede urgentemente que a prefa peixeira providencie uma ponte para que o povão possa fazer a travessia da lagoa da Santa Clara, que fica bem no meio da mais agreste praia da cidade. Ele, os filhos e mais um monte de vizinhos são obrigados a passar dentro da água pra atravessar o lago.

O trajeto é feito por seu Rori e os dois filhos de segunda a sexta-feira. Os meninos precisam ir pra escola e o caminho mais perto é a travessia da lagoa. Eles moram perto dos bate-coxas Warung e Kiwi e precisam chegar até a escola Professora Yolanda Laurindo Ardigó, na rua Bráulio Werner.

Rori mora há seis anos na Brava. Conta que desde que se mudou faz sempre o mesmo percurso. Muitas vezes, quando a lagoa enche, enfrenta problemas com a correnteza e arrisca a sua e a vida dos filhos. ?E se a gente não passar a pé por ali, tem que ir por Cabeçudas. Aí demoraria mais de uma hora?, reclama.

O paizão vai com os filhos de bike, mas na hora que chega na laga de Santa Clara têm as pedaladas interrompidas.

Seu Rori pede uma providência rápida da prefeitura. Ele se contenta até com uma pontezinha simples, só pra não precisar mais andar na água.

Secretário desconhece

Tarcízio Zanelatto, secretário de Obras da prefeitura de Itajaí, desconhece se algum dia já teve um tipo de acesso sobre a lagoa. Disse ao DIARINHO que iria avaliar a situação e lembrou que pode haver empecilhos pra construção da ponte por conta da área de restinga.

  •  

Deixe uma Resposta