• Postado por Tiago

DSC06091-1600

Vereador será convidado a sisplicar na CPI

Não é só o clima do litoral catarinense que está quente: a vida política do litoral da Santa & Bela também está pegando fogo. Depois da CPI que vai investigar denúncias de irregularidades no Hospital Santa Inês, em Balneário Camboriú, outra comissão vai ser instaurada em Tijucas, desta vez para investigar uma suposta fraude em licitações da Fundação Municipal de Esportes da cidade. De acordo com a vereadora de Tijucas, Lialda Lemos (PSDB), o vereador da Maravilha do Atlântico Sul, José Carlos Hannibal (PP), estaria envolvido nas fraudes.

Segundo Lialda, a CPI deve ser aberta na segunda-feira, apenas com os votos da bancada de oposição (PSDB/PP/PT), e irá investigar três licitações de contratação de árbitros feitas para competições organizadas pela Fundação de Esportes de Tijucas, em 2008. ?Temos fortes indícios de que houve fraude nas licitações. Os pagamentos foram feitos de forma irregular, as súmulas dos jogos que comprovariam a prestação do serviço teriam sido jogadas fora e a empresa que venceu as licitações não apresentou negativas de débito para participar dos pregões?, debulha a vereadora.

A tucana diz ainda que o negócio foi tão sério que os caras pagaram até por competições que não rolaram. ?A prefeitura pagou até por uma competição que não aconteceu, em novembro do ano passado, quando o Ginásio Municipal estava inundado?, acusa.

Ela diz que três empresas participaram das licitações: a associação dos Árbitros de Balneário Camboriú, a associação Moby Dick e a associação Gota D?Água. ?Pelas informações que temos, as três associações eram presididas pelo vereador Hannibal, no ano passado, e ele deve ser chamado para dar explicações, assim como o superintendente da fundação?, diz Lialda.

Fundação sisplica

Roberval dos Anjos, superintendente da Fundação Municipal de Esportes, detona a vereadora, dizendo que já explicou toda a situação pra ela, e que na verdade o que a mulher que é aparecer. ?Todas as licitações foram vencidas de forma limpa, não tem nenhuma irregularidade. Tudo o que a vereadora diz não tem fundamento nenhum, e será provado na justiça?, conta.

O cara diz que a principal acusação é a que menos faz sentido. ?Ela me acusa de ter feito as licitações pagando R$ 110 para as associações, quando na verdade elas pagavam apenas R$ 50 para os árbitros, mas isso não é problema nosso, e sim das associações?, diz o cara.

  •  

Deixe uma Resposta