• Postado por Tiago

O vereador Marquinhos (PT)garante que, antes de pedir que o hospital de Navega ganhe um médico obstetra, esteve no local e falou com funcionários, que garantiram que a unidade de saúde não tava atendendo as futuras mamis.

O hospital informou na terça-feira que Marquinhos tava baita equivocado no pedido realizado na sessão de segunda-feira, pois a central de obstetrícia tava funcionando há uma semana. Ontem, o edil se encabreirou e ligou para o hospital, perguntando novamente sobre a realização de partos. Ele foi informado de que só cesáreas particulares estavam sendo feitas. Já a superintendente do hospital, Leandra Bianchi, bate o pé e diz que o serviço foi normalizado há uma semana.

A chefona do hospital conta que não descarta a hipótese do vereador ter sido mal informado por algum funcionário, já que estão com um quadro novo de trabalhadores. “Pode acontecer de o funcionário ter passado a informação errada, no entanto, não justifica o vereador não ter se informado diretamente com a direção, até porque o Marquinhos tem canal aberto aqui conosco”, lasca Bianchi.

A superintendente diz que a central de obstetrícia ficou um mês parada para reformas e voltou a funcionar na semana passada. Leandra conta que esta semana todos os partos foram feitos pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Só que o edil diz que esteve no hospital e um enfermeiro o comunicou que todas as grávidas tavam sendo encaminhadas para outras citys. A denúncia rolou para o vereador há duas semanas, quando uma mamãe dengo-dengosa foi levada para ter bebê em Camboriú. Ontem, Marquinhos conta que telefonou novamente pro hospital e foi informado de que só cesareanas particulares tavam sendo feitas. A superintendente do hospital vai conversar com os funcionários para descobrir se alguém passou a informação equivocada ao vereador.

  •  

Deixe uma Resposta