• Postado por Tiago

Tiago vai propor projetos que tratam da homofobia e das crianças

Tiago vai propor projetos que tratam da homofobia e das crianças

A novidade na sessão da noite de segunda-feira na Câmara de Vereadores de Floripa foi a presença de dois novos integrantes do legislativo manezinho. Por 60 dias, Tiago Silva (PP) e Roberto Katumi Oda (DEM) assumem a vaga conquistada no voto por Marcos Badeko Espíndola e Cesar Belloni Faria.

Tiago Silva, conhecido em Floripa por seu envolvimento na organização do carnaval da cidade e por ser o idealizador da Parada da Diversidade, faturou quase 1.900 votos na eleição do ano passado. Promete apresentar pelo menos quatro projetos no período que estiver na Câmara.

?Vou encaminhar dois deles já na segunda-feira. Um que criminaliza a homofobia e outro que dá apoio psicológico às crianças que passam por investigação de paternidade?, revela.

Além disso, Tiago também irá apresentar nos próximos dias um projeto que força a prefa a manter pelo menos uma creche aberta no período noturno. ?Várias mães trabalham à noite e não têm onde deixar seus filhos. Estas crianças ficam cada dia num lugar diferente e muitas vezes são maltratadas. É um projeto inovador e se a gente quer tratar bem a criança tem que fazer isso não só de dia, mas também à noite?, destaca.

Gay assumido, Tiago espera durante sua passagem na Câmara deixar marcada a luta contra o preconceito. ?Defendo que se um professor disser às crianças lá na alfabetização que é preciso respeitar as diferenças, teremos uma cidade, um país um pouco melhor. Ninguém nasce preconceituoso. Hoje tenho orgulho de ter assumido minha posição de luta e defesa dos direitos dos homossexuais. E na Câmara agora não temos apenas heterossexuais. Agora tem um gay?, revela.

O curral eleitoral do descendente de japoneses Roberto Katumi Oda é o Sul da ilha. Foi de lá que ele trouxe a maioria dos 2.060 votos que faturou na eleição passada. ?Vou trabalhar para fazer o melhor pelo Sul da Ilha de Santa Catarina?, garante.

Os novatos foram empossados pelo presidente da casa, Gen Loureiro (PMDB) pouco antes do início da sessão de segunda. Apesar de ninguém se pronunciar oficialmente, o afastamento dos titulares é mais uma manobrinha política rotineira pra agradar os suplentes que contribuíram pra que os partidos tivessem seus representantes na Câmara.

  •  

Deixe uma Resposta