• Postado por Tiago

vereador-de-balneario---marcos-augusto-kurtz

Marcos devolveu na mesma moeda

A bancada do prefeito Edson Periquito (PMDB) cansou de levar chumbo grosso na câmara por conta das suspeitas envolvendo projetos com dispensa de licitação, e resolveu pagar na mesma moeda. O vereador Marcos Kurtz (PMDB) quer bizolhar todos os contratos feitos sem licitação no governo do tucano Rubens Spernau (PSDB).

O pedincho é para que o secretário de administração, Marcos Weissheimer, e o departamento de compras da prefa enviem cópias de todos os processos de dispensa licitatória que rolaram desde 2004. ?Já que tão sendo levantadas as dispensas licitatórias deste ano, quero ver como eram feitas antes?, soltou.

Kurtz diz que só pediu os contratos de 2004 a 2008 porque a legislação não permite mais que isso. ?Senão pediria de mais tempo pra trás?, garantiu. Apesar do claro tom de provocação do pedincho, o vereador diz que não tem nenhuma suspeita de falcatrua, pelo menos por enquanto. ?Não tenho suspeita nenhuma. Mas quero verificar datas de publicação de editais e quais eram as empreiteiras que o outro governo contratava pra fazer essas obras?, disse.

O que deixou Kurtz entisicado foram as bizolhadas em cima dos contratos firmados com a ALV Terraplanagem e Construção, que ficou responsável pelas obras da cratera da marginal Oeste e a limpeza de tubulação na avenida do Estado. Os papélis dos contratos chegaram à casa do povo na semana passada e tão sendo analisados pelos edis.

O vereador Fabrício de Oliveira (PSDB), autor dos pedinchos que dizem respeito aos contratos com dispensa licitatória feitos com a ALV, diz que é um direito de Kurtz querer cavucar o passado. ?É um prerrogativa dele como vereador. Se ele tiver alguma suspeita de irregularidade, com as cópias vai poder comprovar isso?, afirmou, colocando panos quentes no bafafá.

Questionado se isso teria a ver com os constantes pedinchos de bizolhadas feitos pela bancada da oposição, o vereador não resistiu e mudou o discurso: ?É que estamos cobrando eles demais?, lascou.

  •  

Deixe uma Resposta