• Postado por Tiago

INTERNA-11-ABRE---ferry-boat---foto-felipe-vt-24

Argenton diz que ferri-bote é mina de ouro

O vereador Evandro Argenton (PSDB) apresentou uma indicação na câmara de Navega pra que a prefa estude a possibilidade de municipalizar os serviços do ferri-bote. Pro vereador, a empresa de Embarcações Santa Catarina tá lucrando muito sem ter responsabilidade social com a cidade. Com a prefeitura no comando, Argenton diz que os lucros seriam investidos na city. ?Não pode um só levar o nosso dinheiro. Como temos uma mina de ouro e entregamos nas mãos dos outros explorarem??, pergunta o edil.

Argenton conta que 15 mil pessoas passam diariamente pelo ferri-bote. Atualmente a passagem é de R$1 para pedestres, R$ 1,10 pra ciclistas, R$ 1,50 pra motos e R$ 6 pra carros. O vereador diz que na travessia de Paranaguá, no Paraná, o pedestre anda digrátis e o carro paga R$3. No Paraná, no entanto, a travessia é de três quilômetros enquanto entre Navega e Itajaí é de apenas 600 metros. Pelas contas do edil, o saldo mensal da empresa Santa Catarina é de quase R$ 1 milhão.

Na terça-feira o vereador visitou a empresa, que há 42 anos administra o ferri-bote, e foi recebido pelo sócio José Manoel Reiser. Argenton conta que perguntou se a empresa realiza ações sociais na cidade e a resposta foi negativa, o que deixou o edil fulo. Para Argenton, o ferri-bote poderia ser municipalizado como o porto de Itajaí e o sistema de água e esgoto de Navega. ?A minha visão é tirar e dar pro povo os valores que a eles pertencem?, diz o edil.

A indicação foi feita para que os procuradores do município encontrem uma brecha no contrato de concessão com a empresa Santa Catarina pra que o serviço seja municipalizado.

O prefeito Roberto Carlos de Souza (PSDB) diz que também acha caro o preço da passagem. Para o prefeito, a empresa ainda tem a melhorar na questão do conforto do passageiro, mas admite que a Santa Catarina andou investindo na estrutura e em mais embarcações. ?Pelo meu conhecimento isto seria impossível de acontecer (municipalizar o serviço), porque é intermunicipal. Eu teria que fazer uma consulta jurídica para ver a questão legal?, diz o prefeito.

Empresa tem permissão da Antaq

Um dos gerentes da Navegações Santa Catarina, Wilimar Keller, explica que a empresa tem permissão pra explorar o serviço sem prazo de término. A permissão foi concedida há mais de 40 anos pela antiga Superintendência da Marinha Mercante (Sunamam) e que agora passou pra Agência Nacional de Transporte Aquaviário (Antaq). Por isso, o serviço não seria uma concessão do estado, muito menos do município. Wilimar ainda explica que os serviços do ferri-bote estão dentro da áera do porto organizado, que abrange toda a área da foz do rio Itajaí-açu.

Um dos sócios da empresa, Diogo Hasse Weidle, diz que o motivo do preço da passagem ser um dos mais caros do país é porque a empresa tem um custo operacional muito alto devido às características do rio, como forte correnteza e muita sujeira. Diogo conta que a correnteza obriga as embarcações a terem quatro motores e quase todo mês um deles estoura com os entulhos trazidos pelo rio. Quando isso acontece, segundo o empresário, o preju é de cerca de R$ 30 mil. Além do pagamento dos salários dos 206 funcionários. Quanto à responsabilidade social, Diogo diz que a empresa concede passe a várias instituições como a Associação de Deficientes Visuais (Advir), polícia civil e militar, bombeiros e prefeitura.

  •  

Uma Resposta to “Vereador quer municipalizar ferri-bote”

  1. gino Diz:

    O vereador Evandro Argenton está de parabéns: digo isso, por que o que ele pretende fazer, vem de encontro aos interesses de todos Navegantinos bem como Itajaienses. Tá na hora de colocarmos um freio nesses exploradores, que ha tanto tempo vem sugando o sangue do povo. Sou a favor que se construa uma ponte ou um túnel ou se municipalize ou ainda que se diminúa acentuadamente os valores cobrados para se atravessar a vala. Não é admissível que, um carro tenha que pagar seis reais, para atravessar 500 metros. Se o brilhante vereador precisar de gente para apoiá-lo, vai ter de sobra. Sou a favor, que se faça manifestações públicas, em pról desta grande idéia. Obrigada, Eliane Berger de Almeida.

Deixe uma Resposta