• Postado por Tiago

ABRE-DA-10---vereador-de-balneario---dao-koeddermann1

Dão diz que não se aproveitou da listagem de e-mails da SDR

O vereador Dão Koeddermann (PSDB), líder da bancada de oposição na casa do povo de Balneário Camboriú, corre o risco de ser enxotado do poleiro pela coligação que levou ao trono o prefeito Edson Periquito (PMDB). Eles acusam o vereador de ter usado uma lista de e-mails da época em que era secretário de desenvolvimento regional em Itajaí pra pedinchar uns votinhos, e querem sua cassação na dona justa.

O processo, movido em dezembro pela coligação Proteção e segurança à família, composta pelo PMDB, PSB, PCdoB, PHS, PR, PRB, PRP, PSC, PSL, PTB e PV, é uma ação que o investiga por abuso de autoridade e uso de evento patrocinado pelo governo da Santa & Bela. A intenção seria ganhar uns votos extras. A confusão começou por conta de um e-mail suspeito que pousou nas caixas eletrônicas dos adversários de Dão.

A mensagem da discórdia foi endereçada ao pessoal que participou do festival da música e integração (Femic), que rolou no ano passado, e foi encaminhada no dia 17 de setembro. Assinado por Ivan Schmidt e Luiz Meira, o e-mail pede apoio à candidatura de Dão. ?À frente da secretaria de desenvolvimento regional de Itajaí, levantou a bandeira da cultura garantindo mais uma vez o sucesso desse festival?, tava escrito.

O pessoal do Periquito não gostou nadinha dessa história e carcou que Dão usou a listagem de e-mails de um festival pago com verbas públicas pra fazer a diferença nas urnas. ?(…) Reverteu-se em benefício do candidato investigado, de sobremaneira a desequilibrar de maneira vultuosa a disputa?, diz a ação, assinada pelo advogado Giovan Nardelli, que representa a coligação.

Ele pedincha à dona justa que a secretaria de turismo do estado seja intimada pra que responda qual a verba usada no Femic, que Dão teria usado pra fazer pose e conquistar eleitores. Quer ainda os nomes dos responsáveis pelos papélis do festival e envio de mensagens eletrônicas. Pra completar, pede a cassação do vereador.

Nega tudo

O vereador Dão nega que tenha se aproveitado da listagem de e-mail. ?O e-mail enviado era particular, de uma das pessoas que organizou o evento. Eu nem era mais secretário de estado há seis meses?, afirma. Ele acha que a ação foi movida fora do prazo. ?Achei intempestiva e fora do prazo. Foi feita em dezembro?, lascou.

Dão comentou que sua defesa foi entregue há 60 dias, e se disse tranquilo com o resultado. ?Eu já tinha até esquecido disso?, soltou.

O DIARINHO tentou entrar em contato com o advogado do vereador, Juliano Cavalcanti, pra saber como foi estruturada a defesa. Ele disse que tava em consulta médica, e depois manteve o celular desligado.

Já o advogado da turma de Periquito acha que tem grandes chances de dar um pé na bunda de Dão. Giovan diz que tá comprovada a captação de votos ilegal. ?É bem provável que ele seja cassado?, carcou. O processo tá agora nas mãos do ministério público.

  •  

Deixe uma Resposta