• Postado por Tiago

A vereadora Lialda Lemos (PSDB) anda escorneada com a falta de respostas sobre o pedido pra instaurar a CPI da arbitragem, em Tijucas. A tucana soltou os cachorros no presidente da casa, Valério Tomazi (PMDB), que segundo ela está enrolando para aprovar a criação da comissão, já que as investigações seriam feitas contra membros do governo.

De acordo com a mulher, o prazo legal para a mesa diretora da Câmara negar ou aprovar o requerimento era segunda-feira, e que Valério estaria sendo antidemocrático. “Ele está se sentindo o rei da Câmara, o soberano. Durante a sessão, ele me prometeu um posicionamento em relação ao requerimento, e eu vou cobrar”, falou.

Lialda acredita que a CPI, mesmo que demore, será aberta, já que os indícios que foram levantados seriam ‘provas irrefutáveis’ de que houve irregularidades. “Provavelmente os trabalhos devam ser iniciados no ano que vem, já que temos mais apenas três sessões neste ano. Se eles rejeitarem este requerimento, iremos protocolar outros, até que seja aprovada a criação da comissão”, prometeu a vereadora.

Para o presidente da Câmara, Lialda quer mesmo é fazer politicagem. “Esta CPI será aberta e não ficará comprovada nenhuma irregularidade contra as pessoas que ela está querendo acusar”, decretou Valério. Durante a sessão, o cara disse que Lialda deveria procurar o Ministério Público para fazer a denúncia, ao invés de tentar criar uma CPI.

  •  

Deixe uma Resposta