• Postado por Tiago

CAPA-ABRE---g---zoneamento-floripa---penitenciaria-foto-rubens-flores-26nov09-(1)

Penitenciária tá cravada num dos bairros mais populosos da ilha

A noite de quarta-feira foi marcada por muita falação na câmara de Floripa. O motivo foi a aprovação, por 11 votos a quatro, do projeto de lei que altera o zoneamento da área de mais de 430 mil metros quadrados onde tá instalada a penitenciária da capital, no bairro Agronômica. O terreno pertence ao governo do estado, que espera o prefeito Dário Berger (PMDB) canetear a papelada pra poder vender a área pra iniciativa privada. Os deputados estaduais já autorizaram a venda do monstrengo. A área é avaliada em mais de R$ 42 milhões.

O vereador comunista Ricardo Vieira (PCdoB) ficou indignado com a opinião dos colegas. Pra ele, se o espaço será transformado em área de cultura e lazer, não há necessidade de mudar o zoneamento. Ele acredita que tem sujeira embaixo do tapete. ?A discussão com a comunidade foi insuficiente. A base governista argumenta que esse projeto precisa ser aprovado para se retirar a penitenciária daquele local. Mas para ser retirada dali não precisava mudar o zoneamento. Essa área tem que ser pública, uma área que estimule o convívio entre as pessoas?, acredita.

O vereador Márcio de Souza (PT) rebate. Pra ele a alteração de zoneamento somente irá permitir um melhor uso de todo aquele terrenão. O vereador foi contra a posição do partido, que não aceita transformar a zona da penitenciária num grande condomínio. ?Não foi a câmara que autorizou a venda da penitenciária. A câmara somente criou condições para comercialização?, diz ele.

Nada disso

Os moradores da Agronômica tão na espreita, esperando pra ver no que vai dar. Muitos temem que a saída da penitenciária possa gerar problemas maiores do que os existentes. ?Se for construído um grande condomínio, teremos problemas de abastecimento de água, de energia. Sem contar problemas de trânsito, aumento do barulho e problemas tradicionais que são verificados quando do surgimento desse tipo de empreendimento?, avalia Murilo Silva, presidente do fórum cultural da capital e morador da região.

?O que nós queríamos era, além da desativação da penitenciária, a entrega dessa área para o patrimônio público. O que os vereadores fizeram foi preparar um produto para a venda?, acrescenta.

De acordo com informações do governo do estado, a venda da área da penitenciária tá atrelada a benefícios à comunidade. Uma creche pra 300 pirralhos, quadra esportiva coberta e outra série de equipamentos esportivos e culturais deverão ser construídos por quem arrematar o terrenão.

Apae participa da maratona da solidariedade

Os trabalhos manuais dos alunos da Apae de Itajaí vão estar expostos sábado na ?Maratona da Solidariedade? da Record, na praça da matriz. Os alunos vão mostrar pra comunidade artigos confeccionados nas oficinas como sabonetes artesanais e objetos com papel reciclado. A maratona vai rolar durante todo o dia com o objetivo de arrecadar alimentos pras famílias carentes de Itajaí, com diversas ações como carreatas e pedágios.

Também no sábado, a partir das 19h30, alunos da Apae vão apresentar um espetáculo de dança de rua no 7º Encontro da Diversidade, promovido pela Tríade Cia. de Dança de Rua. O encontro vai rolar no Teatro Municipal de Itajaí e os ingressos custam 14 mangos ou sete pilas e mais um quilo de alimento não perecível.

  •  

Deixe uma Resposta