• Postado por Tiago

Vereadores de Palhoça escreveram mais um capítulo da novela de isenção da taxa de pedágio da BR-101 pros moradores daquela cidade. Na sessão de segunda-feira, aprovaram por unanimidade o projeto de lei que prevê a isenção da taxa pros quase 1800 motoras da região sul da cidade que fizeram cadastramento no mês passado. Porém, apresentaram uma proposta que força a empresa Litoral Sul a deixar aberta a cancela pra todos os carros com placa de Palhoça.

De acordo com o vereador Nazareno Martins (DEM), a prefa irá isentar a Litoral Sul de pagar R$ 15 mil em impostos, dinheiro que ele calcula ser suficiente pra que ninguém na city tenha que deixar o pingado pra empresa. “Os cadastrados não pagam o imposto o mês inteiro porque o acordo com eles é primário. Porém, pelos cálculos e pela falta de contribuição da empresa à cidade, outros moradores poderão passar pela praça de pedágio sem ônus. Se por um acaso durante o mês atingir os R$ 15 mil, aí sim, estes moradores não cadastrados pagam pedágio”, conta o vereador.

Outra emenda ao projeto de lei é que a isenção, que deveria ter começado hoje, inicie somente no dia 15, período em que prefeito Ronério Heiderscheidt (PMDB) poderá analisar e sancionar a lei. “Há um fato novo que precisa ser analisado e somente depois desse estudo é que falaremos a respeito. O fato de liberar todos os carros requer ainda um novo cadastramento, uma vez que dos 54 mil carros emplacados na cidade, muitos têm problemas com documentação”, avisa o prefeito.

O acordo pra que os moradores da região Sul de Palhoça não paguem pedágio dura até a construção de uma ponte sobre o rio Cubatão ou até que seja decidida a mudança da praça de pedágio pra região da cidade de Paulo Lopes.

  •  

Deixe uma Resposta