• Postado por Tiago

A noite de segunda-feira foi agitada na câmara de vereadores de Penha, mas não por causa de projetos de lei que pudessem mudar a história da cidade. O clima quente se deu por causa dos vereadores que resolveram usar a tribuna pra rebater as críticas e acusações feitas no programa “Reage Penha”, da rádio comunitária Pérola, pelo presidente da associação de defesa dos contribuintes da cidade, Paulo Moreira Filho.

Antes da sessão, os vereadores se reuniram na salinha secreta da câmara pra ouvir a gravação do programa, solicitada pelo presidente da casa, José Antônio Bastos (DEM). Moreira teria soltado o verbo pra cima de alguns vereadores e da própria câmara, dizendo que a casa tava bagunçada e fazendo corpo mole com a questão das contas do ex-prefeito Jucemar Alcir Coelho (PMDB), que foram rejeitadas pelo tribunal de contas catarinense.

“Ele foi muito infeliz no que falou, sem ter nenhum conhecimento de causa. Temos diversos trâmites e prazos pra cumprir e ele quer que isso se resolva da noite pro dia”, lascou o presidente da câmara.

Bastos afirmou que entrará com uma ação de danos morais contra Paulo Moreira por ele ter fornecido no ar o número de seu telefone particular, alegando que a conta era paga por toda a população. “Mais uma mentira. Tenho provas e vou mandar a conta pra ele ver, o telefone é meu e pago com meu dinheiro. Nenhum vereador tem a conta do telefone paga pela câmara, e isso foi uma determinação minha”, esbravejou.

Outra declaração que revoltou os legisladores envolveu a religião. Moreira teria dito que os vereadores evangélicos pregavam uma coisa no culto e faziam outra na vida real. “Temos as gravações e ele terá que esclarecer isso direitinho”, disse. Moreira não estava na câmara na hora que o pessoal desceu a lenha pra cima dele. Durante a sessão, os vereadores lascaram a lenha na imprensa, que classificaram de muito sensacionalista.

Bico calado

Paulo Moreira não quis se manifestar sobre a confusão, pois não tava na câmara e ficou sabendo do perrengue por amigos. Ele disse que vai conversar com advogados pra saber o que pode ser feito, já que a sessão está gravada e ele tem direito de defesa.

  •  

Deixe uma Resposta