• Postado por Tiago

Um dos envolvidos com o escândalo do mensalão do Democratas no Distrito Federal, o vice-governador Paulo Octávio (DEM), disse que vai largar a vida pública. No sábado, Paulo telefonou pro presidente nacional do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ), e comunicou sua decisão de sair da vida política pra voltar a se dedicar apenas às suas empresas.

Depois da saída de José Roberto Arruda do DEM, ainda no ano passado, esse é o segundo efeito político direto do mensalão do Distrito Federal, denunciado por Durval Barbosa. Com a decisão de Paulo Octávio, o DEM fica sem alternativas pra disputa do governo do DF no ano que vem. O partido se estrepou também porque José Roberto Arruda era o único governador do DEM em todo o Brasil.

Paulo Octávio explicou a Rodrigo Maia que a decisão de deixar a política foi tomada em conjunto com sua família. O vice-governador considera que as denúncias não o desgastam apenas pessoalmente, desgastam a imagem de suas empresas e comprometem os seus negócios.

Por enquanto, o que está confirmado é que Paulo Octávio não disputará nenhuma boquinha em outubro. De acordo com o site Congresso em Foco, o DEM ainda não confirma o que Paulo Octávio pretende com essa decisão de se desfiliar do DEM e renunciar do cargo de vice-governador.

  •  

Deixe uma Resposta