• Postado por Tiago

CONTRACAPA---Vôo-Livre-4-18.10-(1)

Esportistas vão perder o local das descidas e querem uma ajudinha da prefa de Itajaí pra não precisarem voar pra sempre

Depois de a galera do kart de Itajaí e região ficar sem a pista da praia Brava, agora é o pessoal do voo livre que corre o risco de não ter mais um local pra pousar. Desde que o esporte virou febre na região, o morro do Careca, em Balneário Camboriú, é usado pros praticantes saltarem. Como já têm uma mãozinha da Maravilha do Atlântico, os praticantes agora querem uma ajuda do prefeito Jandir Bellini pra conseguirem uma nova pista de pouso.

Há 15 anos, a galera do voo livre pousa num terreno particular, no pé do morro, ao norte da praia dos Amores. Como os donos do terreno querem usá-lo, os praticantes não terão mais onde pousar, por isso pedem arrego. ?Há uma necessidade muito grande. Já fizemos o projeto, tá na câmara de vereadores. A prefeitura tá realmente tentando fazer, tá bem adiantado?, diz Acir Rocha, presidente do Atalaia Clube de Voo Livre.

Só uma opção

O projeto que o clube apresentou, há cinco anos, indica que a nova área de pouso seja paralela a atual pista pra pousar, no final da avenida principal dos Amores, local que tá interditado por causa das obras que a prefa realiza lá. ?A praia não podemos usar, nem a restinga. É só botar placas indicativas no local (fim da avenida) pra todo mundo ficar ciente. Queremos que fique aquela área pra pouso?, diz Acir, que preside o clube de 40 associados. Quando querem se reunir, eles precisam usar a sede da associação dos Moradores da Praia dos Amores.

Pra agradar a todos

Os abobrões da prefeitura de Itajaí confirmam que o projeto pra nova pista de pouso existe, só não sabem dizer quando sai do papel. ?Não é uma situação fácil de resolver. O local proposto é uma praça pública. A prefeitura está tentando buscar entendimento com os moradores. O terreno que eles querem ocupar divide uma área do município com uma particular. Está havendo um diálogo pra que haja um consenso?, diz Maria do Carmo Bauer, assessora de gabinete do prefeito.

Como o projeto foi feito há cinco anos, algumas mudanças serão necessárias. ?Os projetos anteriores terão que ser alterados. É um espaço público que teria que ficar à disposição de uma associação. Se um ciclista quiser, por exemplo, ele tem o direito de reclamar. Estamos optando pelo bom senso. Agora é aguardar que os técnicos façam a análise do local?, fala a assessora.

  •  

Deixe uma Resposta