• Postado por Tiago

CONTRA-BAIXO---s---apresentação-viola-no-brusque---foto-seth-cohen---07.01.10-(12)

Se tem algo que atrapalha Viola hoje, certamente não é a sua idade. Mesmo com 41 anos, o folclórico atacante chegou sorridente na Marrecolândia, prometendo muito pro Catarinão. Em meio à galera, Viola disse, entre outras coisas, que tá longe de encerrar sua carreira.

Motivação

?Ainda quero vencer na minha carreira, buscar mais frutos pra mim e pro clube onde vou atuar. Vou estrear no Brusque como iniciei em 1988. Não me encontro 100% bem fisicamente, mas acredito que 70%. Nunca tive nenhum tipo de contusão no joelho, tendão, isso me fortalece bastante pra poder mostrar meu futebol. Tô muito feliz. Acho que as pessoas estão felizes, pelo carinho que eu vi. Isso pra mim é o máximo?.

Campeonato Catarinense

?Conheço Joinville, Figueirense, Avaí, que fez uma boa campanha no último campeonato Brasileiro. Mas espero que as outras equipes conheçam o Brusque. É um desafio que eu gosto. Não tive a oportunidade de jogar em lugar nenhum no sul, vai ser a primeira vez. É por isso que também aceitei, pra mexer um pouco os ares?.

Quando estreia

?É difícil falar que eu já jogo na estreia, porque não tive contato com a comissão técnica. Vai ficar a critério do treinador, de saber como estou, como eu posso me entrosar o mais rápido pra estrear. O Viola não veio pra atrapalhar, veio pra somar. Quando chego aos clubes, eles geralmente gostam que a estreia seja em casa. Como o primeiro jogo é fora, eles vão decidir. Por mim eu jogo amanhã (hoje) no amistoso?.

Briga no showbol

?No showbol não existe treinador, não treinamos pra se jogar nas placas de publicidade. Num momento, um cidadão achava que era treinador, mas não era. O respeito é pra todos. Nunca tive problema com treinador nenhum por onde eu passei?.

Panela velha, mas boa

?Não tenha dúvida. Vai da mente de cada um. O Roberto Carlos tá aí, um dos melhores laterais do mundo, o Ronaldo é um jogador que, mesmo gordo, fez a diferença no Corinthians. Tem agora o Edílson, Juninho Paulista, o Sávio no Avaí. No campeonato Brasileiro, os times que tiveram jogadores mais velhos foram os que fizeram a diferença?.

Outras propostas

?Não recebi nenhum tipo de proposta concreta, a mais concreta foi essa do Brusque, que teve a possibilidade de buscar meu telefone através do Edmundo, que é um grande amigo. As negociações foram rápidas, se não eles iam me perder?.

Ajuda do Edmundo

?Do começo até o fim, o Edmundo fez o papel principal. O presidente tinha o procurado, pedindo um nome de peso, e o Edmundo pensou em vários. Ele colocou pro presidente, que teve a preferência no meu serviço. O Edmundo negociou do começo até o final?.

  •  

Deixe uma Resposta