• Postado por Tiago

zelioprado@yahoo.com.br

Reunião…

…que aconteceu na quinta-feira, para tratar de assuntos referentes à construção da arena Marcílio Dias, não acrescentou nada em relação às muitas já realizadas. Como sempre, muito blablablá e nada de positivo. Pra variar, apareceu o homem da Mega e mostrou o projeto num dvd que já deve estar gasto. Aí vem o presidente do clube Náutico Marcílio Dias e faz um discurso dizendo que a construção da arena é a salvação do clube. Depois vem o prefeito falando sobre a importância da construção e os benefícios que ela trará para o itajaiense. Por último, forma-se uma comissão que vai acompanhar a execução do projeto. Tirando que o presidente do Marcílio Dias é outro e que o prefeito também mudou, de resto ficou tudo na mesma, ou seja, na estaca zero. Daí fica cada vez mais difícil acreditar neste negócio.

Muita enrolação

É o que acontece cada vez que alguém, seja do clube Náutico Marcílio Dias ou da prefeitura, vem a púbico falar alguma coisa sobre a construção da arena. Uma hora dizem que está tudo bem, inclusive já em fase de licitação e até com investidores para começar a obra. Depois recomeçam com estas reuniõezinhas que não levam a nada. É muita enrolação! E depois ainda querem que o torcedor acredite neles.

Conselho

Já dizia a minha avó que se conselho fosse bom não se dava, se vendia. Mas não custa nada dar um conselhinho ao presidente do clube Náutico Marcílio Dias, Abelardo Lunardelli. Esqueça, por enquanto, este negócio da arena Marcílio Dias e comece a tratar de assuntos mais concretos, como o preenchimento de todos os cargos da diretoria, estruturar a parte administrativa, que ele mesmo disse estar um caos, e resolver o problema dos aluguéis, principalmente o da Cassol, que é, sem dúvida, a maior fonte de renda que pode entrar nos cofres do clube, pelo menos a curto prazo. Um passo de cada vez e com os pés no chão.

Figueirense

Acabou de forma melancólica o sonho alvinegro de retornar à divisão de elite do futebol brasileiro, com a derrota em casa para o fraco Duque de Caxias. Foi uma campanha de altos e baixos, principalmente com muitos baixos. O time do Figueirense foi um dos mais fracos montados nos últimos anos. Portanto, acho que foi mais na vontade de que no futebol que a equipe chegou na penúltima rodada ainda brigando pela vaga entre os quatro melhores. Agora só resta se preparar para encarar o deficitário campeonato Catarinense, corrigir os erros e se preparar para a série B de 2010.

Tá louco!

É do arco da velha a notícia de que cinco judocas, que representariam Balneário Camboriú nos jogos Abertos de Santa Catarina, viajaram a Chapecó e não puderam participar, pois estavam inscritos na categoria errada. Fato grave e que, com certeza, será apurado pelo competente superintendente da fundação de esportes, Sandro Bernardoni. Os responsáveis deverão ser punidos, é o mínimo que se espera. A delegação tinha oito inscritos e somente três competiram. Uma vergonha!

Avaí

Acabou o sonho quase inatingível do Avaí chegar à Libertadores da América. Agora é hora de comemoração pela bela campanha e também pela classificação para copa Sul-americana. E depois, a exemplo do Figueirense, se preparar para o campeonato Catarinense.

Equilíbrio…

…total dentro do campeonato Brasileiro da série A. A duas rodadas do final da competição, São Paulo e Flamengo disputam o título, com o São Paulo aparecendo como favorito. Já na parte de baixo da tabela, Fluminense, Botafogo, Atlético/PR e Coritiba lutam para escapar do rebaixamento. Ainda acho que cai o Fluminense. E tem também a vaga da Libertadores, onde cinco equipes brigam por dois lugares. Equilíbrio total!

Jasc

Superando todas as expectativas, Florianópolis somou 205 pontos, superou a favorita Blumenau e conquistou o título dos jogos Abertos de Santa Catarina. Itajaí, dentro daquilo que se esperava, em função das dificuldades, principalmente financeiras, somou 70 pontos e ficou com a sexta colocação. Sobre a participação de Itajaí nos Jasc, falaremos mais na coluna de quinta-feira.

  •  

Deixe uma Resposta