• Postado por Tiago

Bom papo

É assim que defino a entrevista realizada último domingo, no programa Univali Esporte da TV Univali, com a Claudia Monteiro, técnica e coordenadora de handebol da Associação Desportiva de Itajaí, e com o diretor social Osni Serafim. Como em todas as entrevistas que realizamos com o pessoal do esporte de Itajaí, a conversa é sempre a mesma: falta de recursos e falta de apoio por parte da fundação de esportes. E olha que com tudo isto o pessoal da ADI acaba de conquistar o título catarinense de handebol masculino na categoria cadete e vem também de um quarto lugar no Brasileiro, disputado no mês passado no Mato Grosso. É triste ver garotos e garotas de tanto futuro vendendo rifas e contando com apoio dos pais para poder viajar para participarem de competições representando nossa cidade. É vergonhosa a falta de apoio, principalmente financeiro, por parte da fundação de esportes de Itajaí.

Ferrou

Conforme já havia previsto, aquele sinalizador atirado em campo no jogo entre Marcílio Dias e Marília, e que quase atingiu o jogador Rogério Souza, ferrou o Marinheiro. No julgamento que aconteceu na última segunda-feira, no Rio de Janeiro, o clube foi punido com a perda de dois mandos de campo e mais uma multa de R$ 11 mil, o que certamente vai trazer grandes prejuízos ao clube. O fato também complica ainda mais a luta em busca do objetivo de permanecer na série C para 2010.

E tem mais

Quando digo que até os nossos árbitros nos prejudicam, é por causa de coisas que só acontecem aqui. O que o Jéferson Schmitt fez na expulsão do Vítor, em Criciúma, foi ridículo. Teve que expulsar o atleta do Criciúma, que agrediu o Vítor, e para ajeitar as coisas expulsou injustamente do jogador do Marinheiro, que a única coisa que fez foi apanhar. Pelo jeito, ainda carregou na súmula contra o jogador do Marcílio Dias, que foi punido com dois jogos de suspensão. Como se não bastassem os de fora que vêm aqui e nos roubam, agora até os nossos deram para nos prejudicar. Aí é demais!

Declaração…

…do diretor de futebol do Clube Náutico Marcílio Dias, Clóvis Forlin, mais uma vez atacando a imprensa esportiva que cobre o clube foi totalmente deselegante. Disse que grande parte da imprensa é formada por “jornalistazinhos e radialistazinhos”. É totalmente fora de propósito para um dirigente de futebol, até porque a imprensa sempre tratou o referido cidadão com todo o respeito, criticando sim o dirigente, sempre resguardando a vida pessoal de qualquer deles.

Salários

Será que a imprensa mentiu ao declarar que os salários estavam ou estão atrasados? Não, pois os próprios atletas confirmam isto. Será que a imprensa mentiu ao declarar que o time do Marinheiro é fraco? Acho que não, pois os números estão provando que a imprensa tem razão. Será que a imprensa errou ao noticiar que o Lourival teve a luz cortada, estava passando fome e levou toda a família no estádio Hercílio Luz para tentar sensibilizar os dirigentes para que o pagassem? Será que a imprensa mentiu ao declarar que eles pagaram os jogadores e depois, como os cheques não tinham fundo, resolveram cancelá-los, deixando os jogadores na mão? Será que a imprensa errou ao declarar que os dirigentes são fracos? Acho que não, pois a campanha do clube mostra isto. Rebaixamento do fraco campeonato Catarinense e este desespero dentro da série C do Brasileiro. Analisando tudo isto, chega-se a conclusão que fracos são eles. Além de incompetentes, não assumem os seus atos, querendo jogar toda a responsabilidade na imprensa, que só está cumprindo o seu dever de informar.

Conversei…

…com o competente advogado Wanderlei Godoy, e segundo ele o Clube Náutico Marcílio Dias deve conseguir o efeito suspensivo pelo menos para o primeiro jogo. Ele analisou o comportamento do presidente do STJD, que em casos anteriores concedeu o mando seguinte ao clube punido. Com isso, o jogo contra o Criciúma tem tudo para ser em Itajaí. Daí para o jogo contra o Brasil tudo pode acontecer, pois até lá o recurso poderia ser julgado e a probabilidade de jogar fora de casa seria grande.

E agora?

Como será que está a consciência do “torcedor” que atirou o sinalizador em campo e ferrou o Marcílio Dias? Espero que sirva de lição.

  •  

Deixe uma Resposta