• Postado por Tiago

Balancete mais do que furado

Tive acesso à prestação de contas do Clube Náutico Marcílio Dias, através do presidente do conselho fiscal, Jânio Flávio de Oliveira, e não precisa ser contador ou algo parecido para ver que os números são gelados. No tal balancete do período de janeiro a abril, em todos os meses o saldo foi credor. Mas o que mais chamou a atenção foram pagamentos no valor de R$ 52.825, a título de consultoria. Ainda segundo o balancete, foram pagos a título de salários R$ 60.748, além de R$ 88.837 de direitos de imagem aos atletas. Consta também um pagamento feito no mês de janeiro aos jogadores, no valor de R$ 10.500, a título de premiação, o que não dá para entender, pois os trabalhos começaram no dia cinco de janeiro e no mesmo mês os jogadores já receberam prêmio. Tem também o contrato efetuado com a loja Sport Shoes Materiais Esportivos, no valor de R$ 5.000 por mês, que segundo o presidente do conselho fiscal tem no mínimo três graves irregularidades. Primeira, foi feito com o vencimento final em 14 de janeiro de 2011, portanto fora do mandato do atual presidente. Segundo, feito sem a anuência do conselho deliberativo. E terceiro, foi avalizado pelo presidente do conselho deliberativo Aldo Correa, sem que tivesse autorização dos conselheiros para fazê-lo.

E tem mais

Segundo palavras do presidente do conselho fiscal, ele vai recomendar aos conselheiros a cassação dos mandatos do presidente executivo Carlos Crispim e do presidente do conselho deliberativo Aldo Correa.

Alerta

O que mais chama a atenção em toda esta coisa que estão intitulando como balanço é o valor pago para consultoria, R$ 52.825. Conversei com o ex-diretor jurídico Jaime da Veiga e ele me disse que durante toda a sua gestão nada foi pago, desconhecendo totalmente este pagamento.

Reclamar de quê?

Só agora começo a entender por que é que não querem largar o osso. Pois pelo balancete apresentado, com lucro todos os meses, alugando tudo e recebendo o dinheiro adiantado, não é tão difícil como se pensava comandar o Clube Náutico Marcílio Dias.

Tá feia a coisa

Apos o término do programa Uni Sport, da TV Univali, o presidente do conselho fiscal do Marcílio Dias, Jânio Flávio de Oliveira, que acabava de fazer ao vivo as denúncias, recebeu uma mensagem pelo celular, com remetente não identificado, o ameaçando. Que coisa, isto está virando caso de polícia.

Será?

Depois de tudo isto que o Jânio Flávio de Oliveira está apresentando, os “dirigentezinhos” continuarão afirmando que tudo de ruim que acontece dentro do clube é culpa da imprensa? Até pode, pois desta gente se espera tudo.

Esta é boa

Usar o site do clube para ofender conselheiro que é oposição é coisa que só acontece no Clube Náutico Marcílio Dias. Enquanto isto, o presidente do conselho deliberativo se faz de surdo, mudo e cego para apoiar as lambanças da diretoria executiva.

Quem é o melhor?

A pergunta que estão fazendo os torcedores do Marcílio Dias é quem é melhor, o Clóvis Forlin ou o Luiz Parisi? A maioria entende que é o Luiz Parisi, que foi embora execrado e hoje o time que ele montou, o Brasil de Pelotas, briga por uma classificação. Enquanto isso, o time montado pelo Clóvis Forlin, o Marcílio Dias, está a caminho de um novo rebaixamento.

Indignação

Recebo e-mail do leitor da coluna e do nosso DIARINHO, Reinaldo Tolentino, que se diz indignado com tudo que está acontecendo com o nosso Marinheiro. No entendimento dele, a atual “diretoriazinha” atingiu o seu objetivo, colocou o clube na segunda divisão do Catarinense e de quebra na quarta divisão do Brasileiro. Acha que a imprensa tem que se unir para tirar esta gente do comando do clube. Reinaldo termina declarando que “é chato e triste ser torcedor do Clube Náutico Marcílio Dias”. É a revolta do torcedor. Podem ter certeza de que vem muito mais por aí.

Bolão 16

O Tiradentes estará promovendo, de 4 a 13 de setembro, a Taça Brasil de Clubes Campeões de bolão 16 masculino e feminino, com a participação de 10 equipes em cada naipe. Teremos representantes de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro. O campeão de cada categoria vai representar o Brasil no campeonato mundial, no final do ano, em um país da Europa a ser definido.

  •  

Deixe uma Resposta