• Postado por Tiago

Falta peito

Os “dirigentezinhos” do Marcílio Dias falam tanto em expulsar do conselho deliberativo o Jânio Flávio de Oliveira, o Roberto Venâncio, o Paulo Alexandre e quem mais se rebelar contra as lambanças deles, mas aí eu pergunto: por que é que não falaram até agora em expulsar o grande conselheiro Jaime da Veiga, que denunciou as falcatruas do contrato de aluguel? A resposta é simples. É que com o Jaime da Veiga o buraco é mais embaixo.

Rolo

Vem mais rolo por aí. Em conversa com o radialista Rubens Menon e com o repórter Théo Sevey, o prefeito Jandir Bellini disse que vai solicitar à câmara de vereadores a prestação de contas dos R$ 100 mil foram liberados para o Clube Náutico Marcílio Dias. Segundo o prefeito, o dinheiro foi liberado para ser totalmente usado pelo departamento amador do Marinheiro, coisa que não foi feita, conforme declaração do próprio presidente Carlos Crispim. Tem que ficar de olho, pois pode estar vindo aí mais uma prestação de conta furada.

Berraram

Se sentindo prejudicados, os dirigentes do Marília abriram o verbo contra a “diretoriazinha” do Clube Náutico Marcílio Dias. Não entendem eles como é que um time tradicional como o Marinheiro pode ter dirigentes tão incompetentes e inconsequentes que desmontam o time na semana de um jogo que, embora não valia nada para o Marcílio Dias, valia muito para o time paulista. Já pensaram se eles ficam sabendo que o diretor de futebol do Marcílio é conselheiro e torcedor fanático do Caxias? É coisa de louco!

É para matar

Não há quem aguente mais tanta incompetência. A última dos “dirigentezinhos” foi a dispensa do jogador Vitor, titular absoluto durante a série C do Brasileiro, e que na semana passada foi sumariamente dispensado pelo “grande dirigente” e diretor de futebol do Marcílio Dias, Clóvis Forlin, após o jogador ter discutido com ele por atraso de salário. Ah, discutir com o “poderoso” é uma falta de respeito e um ato de indisciplina imperdoável, e a atitude não poderia ser outra, senão a dispensa, pois onde já se viu discutir com um “alto e competente” dirigente, ainda mais por falta de pagamento. Só que o algoz do Marinheiro esqueceu que Vitor era um patrimônio do clube e não dele, e com a dispensa quem perdeu e se ferrou mais uma vez foi o estraçalhado Marcílio. Ah, sabem para onde foi o Vitor? Vai jogar no Botafogo do Rio de Janeiro. Não serve para o Marinheiro, mas serve para o Botafogo. Fora cambada! Além de incompetentes, também são uns tansos e não entendem nada de futebol. Vale lembrar que tudo isto foi avalizado pelo “presidentezinho” do clube, Carlos Crispim, que assinou a liberação do atleta.

Onde estava…

…o presidente do conselho deliberativo do Clube Náutico Marcílio Dias, Aldo Corrêa, que assiste estes “dirigentezinhos” acabarem com o patrimônio do clube e nada faz para impedi-los? É gente, é tudo farinha do mesmo saco.

Afastamento

Foi votado na última terça-feira, pelos membros do conselho deliberativo do Marcílio Dias, o impeachment do presidente executivo do clube, em virtude de irregularidades cometidas na atual administração. A maioria votou pelo afastamento e o próximo passo é a convocação da assembleia geral para confirmar ou não a saída do atual mandachuva.

Quem assume?

Caso a Assembleia Geral confirme a cassação do atual presidente executivo, assume o vice Mauri Werner.

Ridículas…

…como sempre as declarações do presidente do conselho deliberativo, após a vaca ter ido para o brejo e não conseguir impedir o pedido de impeachment do atual presidente. Disse que estava tudo tranquilo e que as contas tinham sido aprovadas. Tudo mentira, pois ele nem levou o parecer do conselho fiscal para ser votado. Apareceu com um contrato fajuto de aluguel, tentando explicar o inexplicável.

  •  

Deixe uma Resposta