• Postado por Tiago

zelioprado@yahoo.com.br

Não aprendem

Estes “dirigentezinhos” do Clube Náutico Marcílio Dias não se emendam. Depois de tudo o que aprontaram e continuam aprontando, agora querem achar culpados, tentando, quem sabe, justificar os erros grosseiros cometidos. A última vítima destes incompetentes é este jornalista, que por não concordar com as atitudes destes “dirigentezinhos” vai ter que ir à justiça prestar esclarecimentos. Eles declaram que vêm há meses sofrendo acusações, ameaças e instigações diversas por parte da imprensa, em especial por este colunista, dizendo ainda que, de forma infundada e sem qualquer responsabilidade jornalística, foi ferida a imagem da instituição Clube Náutico Marcílio Dias e a imagem pessoal de seus dirigentes.

Olha, se houve alguém que feriu a imagem do clube foram eles, que fizerem o pior time da história do Marinheiro, pois montaram uma equipe medíocre, que sofreu dois rebaixamentos em um só ano. Além disso, não pagaram ninguém. Deram notas promissórias e não honraram e também pagaram com cheques e depois cancelaram. Entre outras vergonheiras, tem o caso do jogador Lourival, que precisou levar toda a sua família ao clube para tentar receber os salários atrasados pois, segundo ele, estava passando fome. Tudo isso foi fortemente divulgado pela imprensa, não só de Itajaí, como de todo o estado, e eu é que sou o culpado?

Falam também que foram caluniados quando a imprensa divulgou, e eu também, que as contas não foram aprovadas. E não foram mesmo, pois tenho em meu poder cópia do parecer do conselho fiscal, que aponta diversas irregularidades, entre elas a mais grave de todas, de que o clube não recolheu INSS e FGTS no ano de 2009, bem como considerou irregulares os contratos de aluguéis de salas e do estacionamento. Diz ainda o parecer que não recolher INSS e descontar de funcionário é apropriação indébita e, segundo o próprio parecer, isto é crime. O parecer do conselho fiscal foi pela cassação do presidente, fato que o conselho deliberativo referendou dias mais tarde.

Acusam também este colunista de ataque pessoal a eles, coisa totalmente infundada, bem como acusam de inventar histórias, outro absurdo. Isto posto, chega-se à conclusão de que jamais, em toda a história do Marcílio Dias, a imagem do clube foi tão ferida quando agora, com estes “dirigentezinhos” incompetentes.

Comparação

Tempos atrás, aqui mesmo neste espaço, fiz uma comparação que agora quero retificar. Naquela oportunidade disse que não havia diferença entre a atual diretoria, comandada pelo Carlos Crispim, e a anterior, do Egon da Rosa. Olha, gente, cometi uma injustiça. Analisando friamente, tenho que dizer que esta do Carlos Crispim foi pior. A outra pelo menos quando saiu não procurou colocar a culpa do fracasso na imprensa, coisa que estes incompetentes estão querendo fazer.

Portuguesa

Conversei com o ex-técnico Luiz Santos e com alguns diretores da Portuguesa e fiquei sabendo o motivo da saída do treinador e também da debandada de alguns dirigentes e colaboradores. A situação está insustentável, pois, segundo eles, o presidente Enivaldo dos Santos não presta conta, não salda os débitos, principalmente com atletas e fornecedores, e a cada dia que passa a situação se complica ainda mais. As reclamações são muitas, inclusive sobre dinheiro arrecadado de patrocinadores e que não entrou no caixa do clube. Todos os dirigentes são unânimes, inclusive o ex-técnico Luiz Santos, que condiciona sua volta ao clube à saída do atual presidente.

Tranquilo

Viajando e descansando para enfrentar a difícil tarefa de reerguer o Clube Náutico Marcílio Dias. É assim que está o futuro presidente Abelardo Lunardelli, com quem falei por telefone no sábado. O homem, que está com tudo e não tá prosa, curte férias na Europa. Já passou por Portugal, onde ficou maravilhado com a estrutura do Futebol Clube do Porto, e sábado estava em Madrid. Ele retorna a Itajaí no dia 20 deste mês, já preparado para assumir o Marinheiro. Me disse ainda que, mesmo à distância, está acompanhando o trabalho realizado pelo pessoal que faz o levantamento da parte financeira do clube, citando o De Carlo, contador, e o futuro diretor financeiro, Rodrigo Nunes.

  •  

Deixe uma Resposta