• Postado por Tiago

zelioprado@yahoo.com.br

A bagunçada divisão especial

Dois julgamentos aconteceram na última semana, pela divisão especial do futebol catarinense. No primeiro, o Hercílio Luz venceu por cinco votos a zero e eliminou o Concórdia, penalizado com a perda de seis pontos, pois o time do meio-oeste havia colocado em campo um atleta com três cartões amarelos. No segundo, a coisa foi um pouco mais complicada e o Camboriú venceu por três votos a dois o recurso contra o Futebol Clube do Porto, que perdeu 12 pontos por também ter colocado em campo um atleta com três cartões amarelos, em dois jogos seguidos.

Com relação ao primeiro julgamento, tudo bem, está decidido e o Hercílio Luz está classificado. Já no segundo houve recurso e a coisa pode mudar, pois ainda há possibilidade da perda de somente seis pontos, o que ainda deixaria o Porto classificado. O resultado apertado do julgamento indica que nada está decidido.

Como houve recurso por parte do Porto, que será julgado ainda esta semana, o campeonato foi paralisado. A pausa pode ser longa, pois qualquer que seja o resultado do julgamento no pleno da Federação Catarinense de Futebol, ainda cabe recurso ao STJD. Com tudo isto, há grandes possibilidades do campeonato não terminar este ano.

Acertada

…a atitude do departamento técnico da Federação Catarinense de Futebol, que suspendeu os jogos da divisão especial até que tudo fique decidido. Caso marcasse os jogos, correria o risco de ter que anular partidas.

Advogado…

…que fez brilhante defesa do Futebol Clube do Porto é paranaense e foi quem defendeu o Camboriú naquele episódio contra o Joinville, em 2008. Naquela oportunidade, cobrou R$ 50 mil para defender o Camboriú junto ao tribunal da CBF e declarou que se fosse derrotado rasgaria o diploma. Nem uma coisa e nem outra, pois foi derrotado e continua atuando.

Mandou bem

Parabéns ao advogado Maurício Chedid dos Santos, o Kuka, que foi o relator do processo envolvendo o Futebol Clube do Porto e o Camboriú. Deu um banho e o seu pronunciamento foi importante na condenação do Porto. Conduziu com competência o julgamento.

Eleição

Quando tudo parecia tranquilo e achando que o Denísio Dolásio Baixo seria candidato único à presidência do conselho deliberativo do Clube Náutico Marcílio Dias, eis que poderemos ter uma disputa. Conversei com o Roberto Venâncio e a informação é de que a torcida Fúria Marcilista pode lançar um candidato, que poderia ser o Cao. Ele também deixou escapar que uma composição poderá acontecer, apoiando a candidatura do Denísio, com um cargo na diretoria do conselho ficando com o Cao. Conversei com o Denísio sobre o assunto e ele prontamente concordou em ceder ao Cao o cargo de secretário do conselho, até porque, segundo ele, a hora é de somar e não de dividir. Portanto, a chance de candidatura única volta com força total.

Nova fase

É o que todos esperam após o dia 5 de outubro, com a eleição de Denísio Dolásio Baixo para a presidência do conselho deliberativo do Clube Náutico Marcílio Dias. Uma nova fase estará começando e, com certeza, o início da recuperação do Marinheiro. Com o novo conselho eleito, abrem-se as portas para a eleição de Abelardo Lunardelli para a presidência executiva do clube, em novembro.

Portuguesa

Se a coisa na Lusinha está pra lá de feia dentro de campo, fora dele não é diferente. Esta do presidente Enivaldo dos Santos ficar tentando adivinhar quem é o meu informante e ficar acusando outros diretores sem qualquer fundamento é demais!

Brasileiro

Grande fim de semana para os nossos representantes. O Avaí não tomou conhecimento do Barueri e os 4 a 0 demonstram a superioridade do time avaiano. Deu um banho! O Figueirense, mais uma vez com dificuldade, jogou o suficiente para fazer 2 a 1 em cima do bom time do Atlético/GO. E a Chapecoense, que foi ao Mato Grosso de ônibus, conquistou um grande resultado vencendo o Araguaia por 2 a 1, praticamente garantindo vaga para a série C do ano que vem. Um fim de semana pra comemorar.

Abraços

Tive o prazer de conhecer o ex-centro avante Ademar, que foi artilheiro do Marcílio Dias na década de 70. Ao Ademar, que é leitor assíduo da coluna e do nosso DIARINHO, um grande abraço.

  •  

Deixe uma Resposta